Quanto custa mudar de país?

Por Daniel Toledo* | Adaptação web Tayla Carolina

Diferente do que a esmagadora maioria pensa, acredita ou ouve falar não se sabe direito onde, uma mudança de país definitivamente não é uma receita pronta onde basta seguir adicionando alguns elementos para dar certo. E não existe um valor exato e sim necessário, porque um processo de imigração é traçado estrategicamente conforme as características de cada solicitante.

Mas sim, é preciso ter uma reserva de dinheiro. Vamos usar os Estados Unidos como exemplo inicial. Se o requerente solicitar o visto EB-5, além dos 500 mil dólares, é preciso dispor também de uma quantia que deverá ser paga ao advogado e taxas administrativas, que varia em torno de 50 mil dólares.

Contabilize também o aluguel, outras despesas até efetivamente começar a trabalhar. Podemos chegar facilmente a casa dos 600 mil. Já o E2 e o L1, demandam um investimento em torno de 150 mil dólares. Tudo tem um custo e é muito subjuntivo.

Se alguém disser um valor fechado, afirmando que são necessários exatos 50 mil dólares para se mudar, estará mentindo. Não existe um número, porque o lugar escolhido pode ser mais caro ou barato, outro fator que impacta em todos os outros níveis.

O trabalho neste sentido é algo totalmente individualizado porque varia para cada situação. Por exemplo, Jose e Manuel irão abrir uma padaria, em locais totalmente distintos. Um vai solicitar o visto E2, porque é descendente
de Italiano.

Já o outro vem de Portugal, que só é possível aplicar o L1. Um tem três filhos e o outro somente um. O tipo de negócio é o mesmo, mas com vistos diferentes, e endereços comerciais também, ou seja, são números que mudam muito por isso o certo é pensar de forma macro.

 

Para ler esse texto na íntegra, compre a revista Visão Jurídica – Ed. 140

 

*Daniel Toledo é advogado, sócio fundador da Loyalty Miami e consultor de negócios. O especialista também possui um canal no youtube com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender nos estados unidos. E a empresa agora possui sede em Portugal e na Espanha.

quanto custa mudar de país